Para pensar

Inteiro

Qual a graça de não ser inteiro?
Brincar de não ser você mesmo, não apostar fichas por não ser suficientemente
capaz de suportar a dor ou pensar que a dor não te merece (ou vice-versa).
Fujo de quem não tem estrelinhas em volta, não flutua, não compra uma idéia maluca,
não sabe o quanto vale um desses momento de“quase arrependimento“.
Adeus aos covardes!!!!
Eu quero os que querem tudo, os que querem muito e melhor.
O tamanho da sede faz toda diferença quando se mata a vontade.

E você? É inteiro ou metade?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s