Alegria · Amigos · Amor · Blog · Coração · Para pensar · Pensamento · Personalidades · Sentimento · Verdades · Viver

Além do Horizonte … Agradecimento

alemdohorizonte

Olá pessoal,

Venho aqui compartilhar com vocês que A Busca da Felicidade foi convidado para participar de um evento super bacana no Rio de Janeiro com os autores da novela Além do Horizonte. 🙂
Não consigo expressar como estou feliz com este encontro, poder falar um pouquinho deste meu cantinho tão especial, de como ele surgiu e por que. São mais de 4 anos de blog,  foi criado para expressar um pouco dos meus anseios em busca da felicidade, que mesmo nos momentos mais difíceis  nunca perdi as esperanças, sempre acreditei que existe algo muito além, algo que iria me fazer sorrir ao vento, muitas vezes sem ter motivos.

Estou emocionada escrevendo este post, para alguns pode parecer bobagem ou algo sem muito relevância, para mim é muito importante sim é como se eu conseguisse mostrar um pouco da minha felicidade além. 🙂

Quero também deixar registrado meu agradecimento com todo o carinho que sempre vejo nos comentários, alguns lêem os posts e falam que estavam precisando ler algo assim, que de alguma maneira esse cantinho lhe trouxe esperança, não querendo ser pretensiosa, acredito que estou conseguindo dar um pouco de alegria com as palavras e principalmente esperança para quem procura a felicidade assim como eu procurei.

Hoje estou muito feliz, vivo um dos melhores momentos da minha vida, encontrei o amor da minha vida e sou correspondida, trabalho no que amo e construindo minha vida do jeitinho que sempre desejei.

Muito obrigada!

Beijos
Si Schurhaus

Anúncios
Viver

Seguindo Ventos

Nunca fui muito observador sobre coisas da natureza.
Mas ultimamente tenho prestado atenção no vento.
Sinto-o tocar meu rosto e me apontar para caminhos onde nunca estive antes.
Vontade de voar em direções diferentes, mas sempre a um destino, assim como o vento.
Voar, mas não somente voar.
Cruzar oceanos, voar em meio a paus e pedras e sentir-me esguio, assim como o vento.
E por onde passar deixar a sensação de que ali estive.
Voar livre, desprendido, às vezes forte, às vezes nem tanto.
Ir voando, mas não necessariamente só, às vezes em meio a tempestades, outras em companhia do sol.
Nos dias mais frios e tempestivos pra sentir-me o quanto posso estar forte usando apenas meus próprios braços e cabeça, e seguir voando a caminho de um horizonte junto ao sol, seguindo-o onde se Poe, e ter a certeza que outro dia nascerá.

Adhil Rangel
http://www.adhilrangel.blogspot.com