Sabedoria · Verdades · Viver

O Convite

“Năo me importa o que vocę faz para sobreviver.

Quero saber qual a sua dor e se vocę tem coragem de encontrar o que seu coraçăo anseia.

Năo me importa saber sua idade.

Quero saber se vocę se arriscaria parecer com um louco por amor, pelos seus sonhos, pela aventura de estar vivo.

Năo me importa saber quais planetas estăo quadrando sua lua.

Quero saber se vocę tocou o âmago de sua tristeza, se as traiçőes da vida lhe ensinaram, ou se omitiu por medo de sofrer.

Quero saber se vocę consegue sentar-se com as dores, minhas ou suas, sem se mexer para escondę-las, diluí-las ou fixá-las.

Quero saber se vocę pode conviver com a alegria, minha ou sua, se pode dançar com selvageria e deixar o ęxtase preenchę-lo até o limite sem lembrar de suas limitaçőes de ser humano.

Năo me importa se a estória que vocę me conta é verdadeira.

Quero saber se vocę é capaz de desapontar o outro para ser verdadeiro para si mesmo, se pode suportar a acusaçăo da traiçăo e năo trair sua própria alma.

Quero saber se vocę pode ser fiel e conseqüentemente fidedigno.

Quero saber se vocę pode enxergar a beleza mesmo que năo sejam bonitos todos os dias, e se  pode perceber na sua vida a presença de Deus.

Quero saber se vocę pode viver com as falhas, suas e minhas,e ainda estar de pé na beira do lago e gritar para o prateado da lua cheia…. “Sim”!

Năo me importa saber onde vocę mora ou quanto dinheiro tem.

Quero saber se vocę pode levantar depois de uma noite de pesar e desespero, exausto, e fazer o que tem de fazer para as crianças.

Năo me importa saber quem vocę é ou como veio parar aqui.

Quero saber se vocę estará ao meu lado no centro do fogo sem recuar.

Năo me importa saber onde, o que, ou com quem vocę estudou.

Quero saber o que sustenta o seu interior quando todo o resto desaba.

Quero saber se vocę pode estar só consigo mesmo e se verdadeiramente gosta da companhia que carrega em seus momentos vazios.

Feliz caminhada a todos…..

Desejo que encontrem a coragem e sabedoria para serem verdadeiros consigo mesmos.

Obrigado por permitir-me partilhar um presente…”

Autor: Oriah Mountain Dreamer

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s