Amor · Coração · Felicidade · Poesia · Saudade · Sentimento

O Testamento de um Morto de Saudade

Como assim seu doutô?
Não posso ter morrido de amô,
Devido minha idade,
Só posso ter morrido é de saudade.

A saudade é que doía,
Ainda mais em noite fria,
Foi difícil agüenta,
Não consegui mais espera.
Ta vendo seu doutô,
A saudade é que mata,
E o amô é confortadô
Mas se fica longe, cria bolô.

By Adhil Rangel
Viagens e Vertigens
www.adhilrangel.blogspot.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s